Destaques Eventos

Walter Jones se diverte com fãs em São Paulo e conta como foi ser um Power Ranger

segunda-feira, janeiro 25, 2016Redação


Uma simpatia, um espírito contagiante. Isso é o mínimo que podemos falar sobre Walter Jones, que esteve essa semana em viagem pelo Brasil.

Aos 45 anos, Walter ainda lembra muito seu personagem em Mighty Morphin Power Rangers, lançado em 1993.

Por Michele Bernardes

O auditório do Meliá não estava cheio, culpa também de um feriado prolongado em São Paulo. No entanto, aqueles que estavam na audiência mostraram-se grandes fãs. Teve de tudo, até mesmo um cosplayer de Zeo Ranger 4 – Verde. Walter subiu ao palco às 16 horas para iniciar o bate-papo com os presentes, com direito a uma dancinha antes de se sentar.

O ator comentou sobre sua primeira visita às terras tupiniquins, na época pré-Power Rangers. Naquele período, Walter trabalhava em um cruzeiro e ficou um dia no Rio de Janeiro e um dia em Recife. Ele também falou sobre o congresso de Zouk, que passou pelo Rio e por Fortaleza antes de chegar na Terra da Garoa, onde ele aproveitou a semana.

O evento foi sobre Mighty Morphin, mas teve espaço também para os Power Rangers Zeo - Foto: Mega Power Brasil

Entrando no assunto “Power Rangers”, ele comentou sobre o processo de testes. Primeiro pediram para ele ler um texto, depois para dançar, depois para fazer uns passos de artes marciais e por fim, pediram para juntar tudo em uma apresentação só. Era o nascimento do Hip Hop Kido. O processo de testes durou duas semanas e no fim, chegaram a três elencos, sendo que o elenco “vencedor” era o elenco de pessoas baixas.

Jones falou sobre o início, e como todos eram amigos e se davam bem juntos. Uma reclamação que ele tinha era sobre o horário de trabalho, que muitas vezes se iniciava às 6 da manhã, indo até as 21h.

É Hora de Morfar! Mastodonte - Foto: Mega Power Brasil

Alguns fãs enviaram perguntas e eu tive a oportunidade de mandar a minha, questionando sobre a relação dele com a Thuy Trang. O carinho que ele tinha com ela ficou claro quando ele falou sobre a atriz. Walter também comentou sobre a proximidade que ele tinha com o Austin St. John, que morava com ele, e com a Thuy, e sobre a experiencia que eles tiveram juntos de entrar e sair da série ao mesmo tempo. Outro assunto mencionado foi sobre o falecimento da Ranger Amarela. Walter contou como recebeu a notícia em 2001, naquela época ele estava viajando em férias e ficou arrasado. Por fim, comentou sobre como gostaria que Thuy estivesse viva, ela adoraria ter esse contato com os fãs e que ela seria a cola que traria todos os atores de volta juntos.

Algumas situações mencionadas pelo ator foram sobre os movimentos de dança no episódio “Trabalho em equipe”, que foi tranquilo, mas que fazer os movimentos do surf no episódio “Por quem os sinos tocam” foi mais complicado por ele não saber surfar. Ele acabou aprendendo uns movimentos com o contra-regras do set, esse sim um surfista.

Walter aproveitou para explicar o porque ele não pode participar da Batalha Lendária em Power Rangers Super Megaforce. Como a série é uma série independente, ela não segue as regras do sindicato, o que fez com que ele não pudesse participar, mas que se não fosse isso, ele participaria numa boa. Walter falou que houve conversas sobre uma participação especial no filme da Lionsgate, mas que até o momento, nenhum contrato foi assinado. Sobre Dino Super Charge, a Saban não entrou em contato sobre uma participação na nova temporada.

Walter Jones mostrou simpatia e porque ainda é lembrado por muitos fãs - Foto: Mega Power Brasil

Ao ser perguntado sobre as negociações e a demissão, ele comentou que eles (Walter, Austin e Thuy) estavam renegociando os salários e um belo dia ele assistiu a série e viu stand-ins em seus lugares. Foi algo triste e até hoje ele não consegue assistir ao episódio. Walter falou sobre a recepção dos fãs, e que mesmo após 23 anos, o trabalho naquela série tornou possível para ele viajar e conhecer o mundo, e que isso é algo que o deixa muito feliz.

Sobre o novo ator que interpretará Zack no filme, ele comentou que achou interessante e provavelmente a escalação de um ator oriental deva-se à questões raciais mas que torce para que o Hip Hop Kido ainda esteja lá.

Quando o assunto mudou para o curta-metragem do YouTube, Walter disse que receia que crianças vejam e fiquem assustadas, mas que para o público adulto foi sensacional e que achou muito legal o Zack ser o personagem com a cena de luta.

No fim, uma pergunta triste, sobre o dedo dele (que é uma curiosidade dos fãs), Walter perdeu aos quatro anos em um acidente com uma arma. Após o fim do painel, a 4FunFest promoveu um meet & greet, onde pude falar um pouco com ele. Em resumo, ele é um amor de pessoa, a alegria e a animação personificada, dono de um sorriso contagiante, Walter Jones definitivamente é o Zack.

Você também pode gostar

0 comentários

Apoio

Apoio
Apoio